quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

GALOPANDO NO TEMPO

Eu junto pedaços dos elos partidos
No tempo que passa em ritmo veloz
Sentindo no peito, o aperto dos nós
Que se desenrolam a seguir, divididos
De um lado a saudade de tempos vividos
Do outro a certeza de logo encontrar
Um porto seguro e poder ancorar
Com o peso dos anos nos ombros, levando
Nos olhos, a luz do luar prateando
As ondas que quebram na beira do mar


Creusa Meira

Nenhum comentário:

Postar um comentário